Projeto estimula criação de ações preventivas em parceria com governo e comunidade

De 21 a 28 de agosto se comemora a Semana de Prevenção às Deficiências. Há menos de um mês do evento, que completa 25 anos em vigor, a Apraespi (Associação de Prevenção, Atendimento Especializado e Inclusão da Pessoa com Deficiência) já organiza com seus profissionais uma série de ações para mostrar a importância de conhecer as deficiências e saber como preveni-las.

A superintendente da Apraespi, Lair Moura, revelou ainda que está em fase de negociação com prefeituras para implantar novos projetos preventivos no Grande ABC. “Minha ideia é que cada município tenha a sua ‘Semana de Prevenção às Deficiências’ e que se faça um balanço em cada ano para verificar o quanto se avançou e quais medidas serão tomadas para que menos crianças nasçam com deficiência”, explicou.

Ao longo da semana, a Apraespi publicará em seu site oficial www.apraespi.com.br e na página facebook.com/Apraespi diversos materiais, como vídeos, artigos e entrevistas, com o objetivo de difundir entre a população informações sobre a prevenção às deficiências. Palestras e dinâmicas devem ser realizadas com funcionários e pacientes da Associação.

Projeto - A Semana de Prevenção às Deficiências foi instituída no Estado em 1992, com projeto de lei elaborado por Lair Moura, então presidente da Federação das Apaes de São Paulo. O objetivo da lei é estimular a criação de projetos para diminuir a ocorrência de deficiências, já que 70% dos casos podem ser evitados com ações simples e de baixo custo. Uma das formas mais eficazes de prevenção de deficiências, por exemplo, é a vacina contra rubéola. O exame pré-natal é imprescindível.

“Não é ético e nem justo nós convivermos com tanta deficiências sendo que grande parte delas poderiam ser evitadas com ações que qualquer prefeitura pode realizar em parceria com a comunidade”, destacou Lair, que completou: “o valor da lei, por si só, já é motivo de grande alento. Todos os anos a imprensa e a sociedade dedicam uma semana para divulgar a importância de se prevenir as deficiências e os métodos mais adequados”.

Números - Dados do Censo 2010, o último divulgado acerca do tema, revelam que quase 24% da população brasileira têm algum tipo de deficiência. Houve aumento em relação ao Censo 2000, quando as pessoas com deficiência representavam apenas 14% da população.

A prevenção às deficiências se torna também uma questão econômica. O governo federal anunciou este ano que investirá R$ 7,6 bilhões no programa Viver Sem Limite, que atua em parceria com estados e municípios nos eixos de saúde, educação, assistência e acessibilidade. Entretanto, desde 2012 repassa o mesmo repasse de recursos à Apraespi.

Apesar desses investimentos, a região do Grande ABC, assim como praticamente todo o território nacional, ainda encontra dificuldades no acesso à reabilitação. A fila de espera de pessoas cadastradas na Apraespi aguardando atendimento, por falta de recursos do Ministério da Saúde ainda é bastante extensa.


 

Envie sua pauta

Mande sua sugestão de notícia para o email diegosimi@apraespi.org.br ou através do telefone (11)2504-9052

Faça sua parte

Topo